ANIMAL PRINT: UM GUIA COMPLETO POR GLÓRIA KALIL

O animal print está presente nos guarda-roupas da maioria das mulheres há muito tempo e para 2019, não poderia ser diferente: o animal print está super em alta!

Para saber exatamente como combinar estampas e modelos e dar aquele ar fashion ao seu look, a queridíssima Glória Kalil apresenta um guia completo para arrasar com o modelito. Confira!

ONÇA

As onças se mantêm o bicho unânime entre as mulheres que investem na padronagem animal. Com pegada sexy, elas já se tornaram um clássico. “De todas as feras é a mais agressiva. Embora hoje ser uma coisa tão absorvida, ainda assim ela tem um certo impacto. Em geral, a onça se dá melhor quando se mistura a alguma peça ou acessório mais esportiva. Ela se mistura bem ao nude e ao preto”, diz Gloria.

Ela é companheira desde os looks casuais até peças mais elaboradas, mas sempre puxando para o divertido. “É uma coisa esportiva que vai muito bem com jeans, uma saia branca, coisas clássicas e sossegadas -sempre com uma pitada de humor. Misturado com branco fica bem interessante, mas ela aceita bem também um corzinha”.

Algumas produções podem reduzir o humor que a proposta oferece – e para deixar o look mais sério, é bom apostar nos neutros. ”Aqui elas estão sendo levadas mais a sério, usadas com um sapato sexy e uma combinação um pouco mais ousada. Quando a onça é levada a sério, em geral tem que apostar no preto para não ficar chamativa demais. A presença dela é mais visível, então é bom ir no discreto senão a onça se agita na jaula”.

COBRA

As cobras oferecem maior variedade de combinações por terem diferentes tipos de peles – que aparecem em peças inteiras ou em detalhes. “A cobra segue a mesma regra da onça. Mas ela se presta mais, porque como existem mais espécies de pele de cobra, é possível usar ela colorida, natural ou de uma forma mais despretensiosa”.

Assim como a amiga onça, a cobra demonstra despretensão no uso. “Em geral, ela não é muito levada a sério. Fica bem misturada com sandália esportiva, com cores ou um blazer branco, é um clássico”.

Mas no fim, é possível aderir sem medo. “A cobra, apesar de ser venenosa, não envenena as roupas não! Ela é discreta e os tons são discretos, além de ficar engraçada quando é colorida. A onça é a mais atacada porque tem uma conotação sexy, de tigresa, que as outras não têm”.

DÁLMATA

A fofura dos cãezinhos é a que melhor oferece opções de combinação. “Esse é o mais fácil, de uma certa forma ele é uma espécie de poá, de bolinha branco e preto. Ele é o menos agressivo, o que tem menos chance de ficar vulgar”.

As regras de combinação são as mesmas das peças P&B. “Ela não apresenta tantos riscos, é a mais neutra e menos chamativa, mais fácil de combinar e ao mesmo tempo tem esse toque engraçadinho do cachorro”.

ZEBRA

Esta é a que menos consegue transmitir seriedade, com produções absolutamente casuais. “A zebra em geral é grande. A onça é amais perigosa pelo sexy, a cobra faz low profile ou engraçada quando colorida, o dálmata – que no fundo, é um poá, é mais discreto. Já a zebra é a mais engraçada, é quase um desenho animado”.

Ainda assim, a zebra combina bem com neutros e também com cores fortes. ”Ela é tão grande e espalhafatosa que tem que ser usada com uma certa dose de humor. Tem que ser dosada nesse sentido. Mas é uma roupa divertida, que aguenta estar perto de uma cor, um azul, vermelho ou verde”.

Se a intenção é chamar a atenção, a zebra é perfeita. “Ela puxa para uma coisa mais chamativa e engraçada mesmo quando quer ser levada a sério”.

Gostou das dicas da Glória Kalil? Que tal apostar no Animal Print para essa estação? Aqui na Multi Ponto você encontra diversas peças e estampas para você arrasar no look.

Você pode gostar: